18

nov

Pastel de Belém para ninguém botar defeito

No KM 57 da Rodovia Castelo Branco o complexo rodoviário Quinta do Marquês é ponto de parada dos viajantes e impressiona pela estrutura – que inclui auto posto, restaurante português, lanchonete, mini mercado, empório, conveniência, além de vários outros serviços – e principalmente pelas muitas delícias oferecidas.

a-quinta-do-marques-pastel-de-belem

Entre essas delícias, o pastel de Belém é unanimidade na preferência da clientela, alcançando uma média diária de cerca de duas mil unidades vendidas, podendo chegar a quatro mil em dias de maior movimento.

Agora, adivinhe qual a farinha de trigo usada para fazer essa iguaria tão gostosa? É claro que é a Famiglia Venturelli, incomparável, produzida pelo Moinho Globo.

Marcelo Gonçalves Nunes, presidente do Grupo Albino Nunes, do qual a Quinta do Marquês faz parte, conta que o famoso pastel de Belém segue a autêntica receita portuguesa – que leva farinha, leite, ovos e açúcar – e é feito por um mestre pasteleiro vindo de Portugal.

Segundo Nunes, o padrão constante de qualidade foi o principal atributo que levou à escolha da Venturelli como farinha exclusiva para a produção dos milhares de pastéis de Belém. Ele conta que a qualidade da farinha interfere diretamente na crocância e na textura do doce.

Além da unidade Quinta do Marquês da Rodovia Castelo Branco, o grupo Albino Nunes também comercializa pastel de Belém nas suas demais unidades, na Rodovia Anhanguera – Campinas, na Faria Lima e em Alphaville. Considerando todas as lojas, a comercialização diária chega perto de quatro mil unidades.

O gerente regional de vendas, Ivan Amaral, afirma que é motivo de orgulho para toda a equipe ter a marca Venturelli atrelada a um produto de tamanha aceitação, reconhecido pela sua qualidade e um sucesso de vendas. “A Venturelli é uma farinha muito pura, de qualidade realmente incomparável. Ficamos muito felizes com essa parceria com a Quinta do Marquês”, garante.